top of page

Após mais de 7 anos sem reajuste, Piratini anuncia índice menor que a inflação de 2021

O governo do Estado pretende enviar à Assembleia Legislativa um projeto de reajuste de 6% para os servidores estaduais a título de Revisão Geral Anual. O percentual foi apresentado aos deputados da base aliada na noite de terça-feira (29), no Palácio Piratini.


Essa correção será discutida no final da tarde desta quarta-feira (30) em reunião do Conselho de Estado, órgão integrado pelos chefes dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, do Ministério Público, da Defensoria e do Tribunal de Contas.


As entidades que compõem a União dos Trabalhadores do Sistema de Justiça do Rio Grande do Sul já se reuniram nesta manhã e consideraram o percentual absurdo, diante das perdas acumuladas em mais de sete anos sem qualquer reajuste. “Somente a inflação do ano passado ficou acima dos 10% e todos os estados têm oferecido índices de correção maiores do que o do Rio Grande do Sul. Chegou a hora de lutar por isso.”, conclamou o coordenador-geral do Sindpers, Thomas Vieira.


A revisão geral anual é um direito subjetivo previsto na Constituição Federal aos servidores públicos, objetivando promover a reposição de perdas financeiras provocadas pela desvalorização da moeda, decorrente de efeitos inflacionários, relativas ao período de um ano.


As perdas salariais dos servidores estaduais já ultrapassam um acúmulo de 53%. A União dos Trabalhadores do Sistema de Justiça pleiteia que o governo conceda um reajuste mínimo de 10,06%, que foi o índice de perdas somente em 2021.


Nesta sexta-feira (01), às 10 horas, o coletivo se junta a outras categorias para um ato por reposição salarial justa. O movimento terá concentração em frente ao Instituto Estadual de Educação, na Av. Osvaldo Aranha, 527.




114 visualizações0 comentário