Ministro da Economia de Bolsonaro vai propor salário e aposentadoria sem correção pela inflação

O ministro Paulo Guedes planeja enviar uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) ao Congresso Nacional, caso Jair Bolsonaro (PL) seja reeleito, que prevê salário mínimo e benefícios previdenciários sem correção pela inflação do ano anterior.


O plano de Guedes, ao qual o jornal Folha de S. Paulo teve acesso, é que o piso seja calculado a partir da “expectativa de inflação.” Os salários e benefícios seriam corrigidos, no mínimo, pela meta de inflação. Com isso, o governo poderia corrigir os benefícios abaixo da inflação, diminuindo o poder de compra da população mais pobre.


O governo ainda estuda a utilização do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que costuma ser menor do que o INPC, para medir as correções.


Neste ano, o governo federal enviou a proposta orçamentária de 2023 para o Congresso Nacional sem reajuste além da inflação pelo quarto ano consecutivo.


Atualmente, os benefícios são corrigidos anualmente pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) do ano anterior, o que garante a estabilidade do salário em relação ao aumento de preços para famílias que ganham até cinco salários mínimos.

Editado de: Brasil de Fato.


48 visualizações0 comentário