top of page

Comissão pode votar PEC 32/20 nesta quarta-feira; pressão de servidores segue forte em Brasília

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), convocou os líderes dos partidos governistas para uma reunião na tarde desta quarta-feira para finalizar um acordo para tentar aprovar a reforma administrativa (PEC 32/20). A comissão especial da Câmara se reúne novamente a partir das 16h. O relator da reforma, deputado Arthur Maia (DEM-BA), havia retirado seu parecer anterior para negociar uma nova versão. O novo texto ainda não foi divulgado.


Desde a noite de segunda-feira (20), servidores públicos de todo o país voltaram a se reunir em Brasília para pressionar os parlamentares a votarem contra a proposta. Na manhã de terça-feira (21) os deputados que chegavam de suas bases foram recebidos por manifestantes no aeroporto. Já durante todo o dia de hoje, centenas de servidores estão nas imediações da Câmara dos Deputados se manifestando pela derrubada total da PEC 32/20.


Relatos de bastidores dão conta de que o presidente da Casa chegou a oferecer um acordo para a oposição para retirar o artigo 37A da reforma. O acordo teria sido rechaçado pela oposição e também pelos servidores que se manifestavam nas imediações.


Na terça-feira, chegou a ser noticiado que Lira poderia retirar a proposta da Comissão Especial e levá-la direto para votação em Plenário. O parlamentar, contudo, admitiu mais tarde que não teria os 308 votos necessários para aprovação da PEC 32/20. No final do dia, oito partidos da oposição – PT, PDT, PSB, Psol, PCdoB, Solidariedade, PV e Rede – anunciaram a decisão de votar contra a proposta.


As atividades contra a reforma administrativa e mobilizações de servidores seguem também nos estados. No Rio Grande do Sul, a Frente dos Servidores Públicos realizou uma ação, na manhã de hoje, na passarela da Rodoviária de Porto Alegre. Os manifestantes penduraram uma faixa de mais de 20 metros com um recado para os parlamentares gaúchos: “Deputado que votar a favor da PEC 32 não volta”.


13 visualizações

Comments


bottom of page