NOTA DO SINDPERS SOBRE ASSASSINATO OCORRIDO NO CARREFOUR PASSO D´AREIA

“Dia da Consciência Humana”, “Tenho até amigos negros”, “Vidas HUMANAS importam”, “Democracia racial”, “Vitimismo”, “bala perdida”, e etc., enquanto isso vidas negra são ceifadas pelo simples fato de serem vidas negras. Na noite de 19 de novembro de 2020, na unidade Passo D´Areia do Carrefour, João Alberto foi a vítima da vez desse cruel sistema que utiliza, entre outros, do racismo como instrumento de dominação de uma parcela pequena e privilegiada da população sobre outra grande parcela. Cada ato ou situação a ganhar grande proporção, conscientemente ou não, é rapidamente relativizada por esses segmentos privilegiados da sociedade, demonstrando o caráter estrutural do racismo.


As primeiras informações sobre o assassinato cruel de João Alberto dão conta de que as agressões ocorreram após discussão entre a vítima, uma caixa do supermercado e alguns seguranças. Tal fato é tomado por alguns para a defesa da conduta do segurança e do policial militar temporário como justificativa do assassinato que ocorreu no estacionamento. Ora, há que se perguntar para essas pessoas: "quantos homens brancos e bem vestidos passam ilesos ao agredirem verbalmente, e até fisicamente, funcionários de estabelecimentos comerciais?". Por isso, o SINDPERS, pela sua atual diretoria, repudia com veemência quaisquer tentativas de relativização desse e de tantos outros assassinatos que não aconteceriam se a vítima tivesse pele branca.


O SINDPERS também entende a luta contra o racismo estrutural como fundamental para a eliminação das desigualdades existentes na sociedade brasileira, porém alerta que essa luta não deve ser feita apenas no mês de novembro, muito menos somente no data de hoje. Por isso pede que a categoria se mantenha alerta a quaisquer manifestações racistas e que, na condição de vítima ou testemunha, denuncie imediatamente esse crime. Pedimos também que cada vez mais as servidoras e os servidores da Defensoria Pública do RS possam se engajar no combate ao racismo. E que, mesmo considerando a pandemia de Covid-19, negligenciada pelas autoridades constituídas e cujas vítimas são em sua maioria negras, compareçam às manifestações antirracistas convocadas para o dia de hoje.


COM TODAS AS LETRAS E CADA VEZ MAIS: VIDAS NEGRAS IMPORTAM!


Diretoria Colegiada do SINDPERS

Gestão 2020-2023

46 visualizações0 comentário